Cai o índice de confiança no setor da construção

Sondagem da Construção aponta queda de 10,2% em relação ao ano passado

A Sondagem da Construção, estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) em parceria com o Banco Central (BC), aponta uma queda de 10,2% no Índice de Confiança no Setor da Construção na média de setembro a novembro de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado. A média de agosto a outubro deste ano também caiu, 10,4%, em relação ao ano passado.

FGV

O questionário para a composição do Índice de Confiança no Setor da Construção é composto por alguns quesitos como situação atual dos negócios, evolução recente da atividade, tendência dos negócios e demanda prevista. Os dois primeiros compõem o Índice da Situação Atual da Construção e os dois últimos compõem o Índice de Expectativas da Construção. A média destes dois índices formam o Índice de Confiança no Setor da Construção.

As  comparações  interanuais do Indicador Trimestral de Confiança entre outubro e novembro mostram que as principais quedas foram observadas em  Construção de Edifícios e Obras Civis (-11,8%) e Aluguel de Equipamentos de Construção e Demolição (-10,4%). O índice com menor queda foi de Obras de Acabamento, com -0,7%.

FGV

FGV

O indicador trimestral do Índice da Situação Atual recuou 13,5% em novembro em comparação ao mesmo período de 2010. O item que mais contribuiu para a queda do índice em novembro foi a situação atual dos negócios: a proporção de empresas que apontam  aumento do nível das atividades no trimestre anterior ao da pesquisa caiu de 50,2% em novembro de 2010 para 33,4% no mesmo período deste ano.

No Índice de Expectativas, o indicador do trimestre findo em novembro também registrou queda, de 6,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

A série histórica iniciou-se em julho de 2010. Os resultados são analisados com foco nas médias móveis trimestrais, comparados aos do mesmo período do  ano anterior, “devido à volatilidade dos indicadores e ao número de observações até aqui disponíveis”, segundo a FGV. A pesquisa tem cobertura nacional e abrange seis grupos e 11 classes setoriais. Foram ouvidas 672 empresas, entre pequenas, médias e grandes, no período de 1º a 30 de novembro de 2011.

FGV

FGV

Fonte: Luciana Tamaki – Piniweb

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s