PE no Clima reúne especialistas para discutir práticas e inovações sustentáveis

PENOCLIMA

O Pernambuco no Clima reunirá, na primeira semana de agosto, no Recife, importantes especialistas nacionais e internacionais para debater soluções sustentáveis visando conter o aquecimento global, reduzir riscos das mudanças climáticas e desenvolver políticas e negócios inovadores para viabilizar uma economia de baixo carbono. O site www.penoclima.com.br dispõe de informações detalhadas sobre a programação, que contará com seminários (4 e 5 de agosto) e exposição no Shopping RioMar, de 3 a 9 de agosto de 2015.

Na sua 4ª edição consecutiva, o evento já se consolidou no calendário dos grandes acontecimentos estaduais, mapeando tendências da economia verde, prospectando novas tecnologias, apresentando soluções de mercado e promovendo fontes de geração de energia limpa e renovável. Anualmente, vem reunindo, no Recife e em Fernando de Noronha, especialistas, gestores e empreendedores do Brasil e de mais de 20 países e também apresentando resultados desses trabalhos nas conferências sobre mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU).

A abertura oficial será no dia 04 de agosto (terça-feira), com a presença do governador de Pernambuco, Paulo Câmara; do prefeito do Recife, Geraldo Julio; de convidados internacionais; além da participação do cantor Lenine. Também será lançada a revista Clima Business, um novo veículo de comunicação (integrado com site, redes sociais e aplicativos) que abordará os riscos das mudanças climáticas e destacará as oportunidades da nova economia de baixo carbono.

“O movimento Pernambuco no Clima ganha este ano a rede de comunicação Clima Business, com revista e canais interativos digitais, para apoiar novas cadeias climática e social”, diz o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Sérgio Xavier, articulador do projeto.

A edição 2015 do Pernambuco no Clima promoverá também debates com articuladores de movimentos sociais que buscam novos modelos de cidades e negócios sustentáveis. O evento tem acesso gratuito, e, entre os temas debatidos, estão: “O clima e as oportunidades para economia verde”; “A microgeração solar e políticas de financiamento”; “Cidades participativas”; “Mobilidade Verde – Compartilhamento de carros e bikes elétricas”, “Empreendedorismo colaborativo”, “Inovações para metrópoles sustentáveis” e “Noronha Carbono Neutro, combustíveis renováveis e bioquerosene de aviação”.

Entre os participantes dos debates, estão Tasso Azevedo – coordenador do Observatório do Clima; Alfredo Sirkis – diretor do Centro Brasil Clima; Mike Lu – coordenador da Plataforma Nacional de Bioquerosene; Aline Cavalcante – protagonista do documentário Bike Vs Cars; Pedro Scorza – diretor de Combustíveis Renováveis da Gol Linhas Aéreas; Guillaume Ernst – representante do governo francês (Projeto Autolib – compartilhamento de carros elétricos de Paris); Angelo Leite – presidente da Serttel (compartilhamento de bicicletas e carros elétricos); Edgard Andrade – coordenador da FAB LAB; Marco Laje – diretor de Comunicação e Sustentabilidade da FCA América Latina; Elbia Melo – presidente da ABEEólica; Adriano Oliveira – diretor de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente; Sérgio Xavier – secretario de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco; Cida Pedrosa – secretária de Meio Ambiente da Cidade do Recife; Roberto Tavares – presidente da Compesa; Guilherme Syrkis – vice-presidente da ABSolar; e Fernando Holanda – idealizador do Projeto Meu Recife.

EXPOSIÇÃO – A exposição Inovação Tecnológica para uma Economia Verde irá reunir no Shopping RioMar alguns exemplos de novas tecnologias que já estão em uso. Nos cinco espaços, os visitantes poderão conferir carros e bikes elétricas; maquete do sistema inteligente de tratamento de água da Compesa e placas solares utilizadas pela Celpe — além do espaço da Prefeitura do Recife que contará com jogos em tablets e óculos de realidade virtual. Haverá ainda uma área na qual será distribuída a revista Clima Business.

PAUTA PROPOSITIVA – Segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), Pernambuco localiza-se numa das áreas que serão mais impactadas se a elevação da temperatura do planeta não for contida. Aumento do nível do mar, chuvas intensas na Zona da Mata e secas extremas no nosso semiárido são alguns dos efeitos nocivos previstos.

Para enfrentar essas vulnerabilidades ambientais, o Governo do Estado desenvolveu um Plano de Mudanças Climáticas e vem implementando um conjunto de políticas interconectadas. Várias dessas ações são frutos dos debates e das trocas de conhecimentos proporcionados pelo movimento Pernambuco no Clima e estão se tornando referências, como o programa Noronha Carbono Neutro, que visa tornar a ilha de Fernando de Noronha o primeiro território a compensar plenamente as emissões de gases de efeito estufa. O projeto, apresentado por Sérgio Xavier na Convenção do Clima da ONU – COP19, em Varsóvia – Polônia, em 2013, já tem expressivos resultados: duas usinas solares implantadas em parceria com a Celpe; compartilhamento de bicicletas elétricas; aerogeradores e, em agosto, será realizado o primeiro voo com biocombustível, em parceria com a GOL, considerando que os aviões representam 54% das emissões do arquipélago.

Para reduzir ou substituir os combustíveis fósseis nos voos, que é uma necessidade mundial, o Governo de Pernambuco está viabilizando a implantação, com diversos parceiros, de uma plataforma de produção de bioquerosene de aviação no Estado, com base na cana-de-açúcar e outras espécies nativas da caatinga. É uma grande oportunidade da nova economia de baixo carbono.

O Governo de Pernambuco também está implantando um inovador sistema de compartilhamento de veículos elétricos no Recife (já em testes); um pioneiro programa de incentivo à microgeração solar e uma nova metodologia de georreferenciamento, mapeando ameaças (degradação ambiental, desigualdade, seca) e potencialidades (ventos, sol, biodiversidade e vocações econômicas sustentáveis), definindo áreas que receberão incentivos para atrair usinas solares, parques eólicos e capacitação para manejo florestal (produção sustentável de biomassa, para conter desmatamento e gerar empregos verdes), além de um plano para alavancar o desenvolvimento local do Sertão e erradicar a pobreza, tendo como base a produção de energia limpa.

CLIMA BUSINESS – Durante a edição 2015 do Pernambuco no Clima será lançada a Clima Business. A nova rede de comunicação visa articular instituições, empresas, pessoas e movimentos motivados a conter o aquecimento global e desenvolver uma economia de baixo carbono, adotando novas práticas de negócios e desenvolvendo serviços e produtos sustentados em novos valores. Cinco canais de comunicação integrarão o sistema: portal multimídia, revista digital, revista-link (síntese impressa), aplicativo e redes sociais. Mais do que um sistema de comunicação, a proposta é ser um elo entre ideias, conhecimentos e caminhos práticos para promover ações que farão florescer a economia sustentável do século 21.

“Além do conteúdo editorial, um Catálogo Digital das soluções disponíveis no mercado será um canal efetivo para a geração de negócios. Empresas poderão apresentar suas soluções, e cidadãos consumidores mais exigentes poderão encontrar respostas sustentáveis para as suas demandas específicas”, destaca Luciana Nunes, editora da revista.

Da ASCOM do PE no Clima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s